quarta-feira, setembro 30, 2009

DELITO DE OPINIÃO

O Delito de Opinião continua bem animado. Agora ainda mais, depois das legislativas e do não momento televisivo de Cavaco Silva. E o curioso é que, quanto a este, a diversidade de opiniões não impede a constatação da infelicidade presidencial.

sábado, setembro 26, 2009

SUGESTÕES DE LEITURA

Em dia de reflexão nada melhor do que partir para outras paragens, onde o ar quente do golfo se mistura com a brisa fria que desce dos Himalaias, com o cheiro das especiarias, com os olhos doces e a graça da mulher indiana. E de caminho, enquanto não se pega na bíblia de Bolaño, vai-se pensando nos problemas que nos atormentam.

TEMPUS FUGIT

E lá se completaram três anos. E se começou o quarto. Não sei se estará ainda para durar, mas enquanto tiver clientela por aqui irei navegar, alternando de quando em vez com o Delito de Opinão. Confesso que nunca pensei que a aventura fosse tão longe.

sexta-feira, setembro 25, 2009

TODOS AO ESTORIL





Este fim-de-semana, já que não vai a Singapura ver a corrida de F1, depois de votar, aproveite e vá até ao Autódromo do Estoril apoiar o AG Racing Team em mais uma jornada dos campeonatos nacionais de velocidade. O chefe Augusto, o Fernando, os Paulos, o Miguel e o Tiago agradecem. As fotos acima foram tiradas na jornada de Portimão em 29 de Agosto pp.

VOLTAR A BRUXELAS

Este programa, que por sinal ocorre na mesma semana em que o Tratado de Lisboa volta ser referendado na Irlanda, é uma excelente razão para voltar a Bruxelas.

UMA NOVA ERA

Este fim-de-semana haverá eleições em Portugal. E em Singapura, em mais uma corrida nocturna, correr-se-á o Grande Prémio de F1. Para Portugal e para a Ferrari espera-se que comece uma nova e auspiciosa era que a ambos retire da crise actual. Em Maranello, a expectativa é grande. Para abrir o apetite aqui fica uma volta virtual ao circuito de Singapura aos comandos da máquina de 2009. Em exclusivo para os amantes nacionais da Ferrari.

quinta-feira, setembro 24, 2009

quarta-feira, setembro 23, 2009

A MEMÓRIA É UMA COISA DESAGRADÁVEL

Oportunamente recordado pelo Câmara Corporativa. Será que nessa altura alguém ouviu Manuela Ferreira Leite queixar-se da "asfixia democrática"? Por acaso esse senhor não é agora candidato para as legislativas nas listas do PSD? Se carregar na imagem fica no tamanho ideal para ler.

SUGESTÃO

Eu se fosse aos Gato Fedorento convidava este senhor para um dos próximos programas. Devia ser um fartote.

RECTA FINAL

A quatro dias das eleições isto deve querer dizer alguma coisa. Vamos esperar por amanhã e sexta-feira para perceber melhor como as coisas estão. O quadro publicado e as justificações estão aqui, na Marktest.

CREDIBILIDADE, DIZIAM ELES

"Un presunto escándalo de espionaje, que inicialmente tenía mala pinta para el jefe de Gobierno, se ha convertido en su tabla de salvación a causa de un grave traspié de uno de los principales asesores del presidente de la República, Aníbal Cavaco Silva". Aqui, e também no Delito de Opinião, graças ao Pedro Correia.

segunda-feira, setembro 21, 2009

UM GRANDE FIM-DE-SEMANA (5)

Na esteira de Fernando Alonso segue Javier Villa com o carro da Super Nova.
Então são horas para uma entrevista? Nunca um Corvete andou tão depressa ao ritmo do samba.
Uma bandeira vermelha é sempre uma chatice
Filho de peixe sabe nadar Até o camião fica mais bonito. A isto chama-se classe.

NEM MAIS

O Carlos Albino resumiu tudo numa única frase: "o primeiro sintoma da surdez é imaginar que se está a ser alvo de escuta". Em quem estaria ele a pensar?

CANTINFLISMO E EQUÍVOCOS

Hoje já dei a minha contribuição para a animação do debate político. Aqui e aqui.

UM GRANDE FIM-DE-SEMANA (4)

A nossa próxima etapa: levar o Álvaro Parente à Fórmula 1
"Venezuela ahora es de todos" tem o Pastor Maldonado escrito no carro. Quantos venezuelanos dirão o mesmo? Pois é, há sempre uns mais iguais do que outros.
Os homens da Sonangol também gostam de corridas. Quem pode, pode.
Pneus para o Álvaro
Miguel Ramos também tem direito ao tridente.

UM GRANDE FIM-DE-SEMANA (3)

Há carros e carros
O Maserati C12 em azul é ainda mais bonito
Não é só a Alfa Romeo que sabe fazer volantes decentes
Há sempre tempo para ler um livro
Não estavas à espera que eu fosse guiar por ti, não?

UM GRANDE FIM-DE-SEMANA (2)

O Ford GT (GT1) que vai ser utilizado no campeonato FIA de 2010
Últimas indicações antes da corrida para um dos pilotos Ferrari
O pormenor da câmara de filmar no topo do carro
Na Argentina continua a conduzir-se bem e depressa. Aqui o Ferrari F430 de Companc/Russo
Um Rolls Royce também serve para transportar grades de refrigerantes, nem que para isso tenha de vir da Estónia.

UM GRANDE FIM-DE-SEMANA

O Ferrari F 430 (GT2) de Vilander e Gianmaria Bruni
O brasileiro Lucas di Grassi, mais uma esperança para o automobilismo brasileiro
O lindíssimo Maserati C12 da Vitaphone
As simpáticas meninas da Aurora Racing Team não podiam faltar à festa

Mais um fim-de-semana destes com a Ferrari, com a Maserati e os "bifes" e não me deixam voltar às corridas. Para o ano há mais. Obrigado, Paulo Pinheiro.

sexta-feira, setembro 18, 2009

TODOS AO AUTÓDROMO E AO PÁTIO DAS LETRAS

Este fim-de-semana vamos todos fugir à baixa política que por aí anda e vamos apoiar o Álvaro Parente no GP2 e o Miguel Ramos no Campeonato FIA GT, a ver se esta época ainda temos mais um campeão. E quem puder não deverá deixar de ir ouvir Manuel Villaverde Cabral e Luísa Schmidt, no Pátio das Letras, falarem de Cidade & Cidadania, de governança urbana e de participação cidadã. Até que enfim que acontece alguma coisa.

NOVELA DA SÉRIE C


Hoje o dia levantou-se cinzento por causa da primeira página do DN e o resultado está aqui. Há gente cuja sinuosidade da coluna me provoca náuseas. A dr.ª Manuela não precisava de nada disto, mas cada um faz a cama onde se deita. Ainda bem que amanhã é sábado. O e-mail da polémica também já está acessível na net, aqui.

quarta-feira, setembro 16, 2009

ASSINO POR BAIXO

O artigo de Baptista Bastos no DN é de leitura obrigatória. Está lá tudo. Daí que não me importe, se ele não se importar, de também o assinar por baixo.

PORREIRO, PÁ!

Numa Europa fragmentada e desprovida de verdadeira liderança, José Manuel Durão Barroso, também conhecido nalguns meios como "o polvo" pela facilidade com que se adapta aos ambientes por onde passa, conseguiu ser eleito com uma boa maioria. Está por isso mesmo de parabéns. Para já volta a ter o beneficio da dúvida por parte de alguns deputados europeus, lá mais para o final do ano se saberá se esse apoio é para valer ou se era só a fingir. O destaque do El Mundo está aqui. Hoje há dois portugueses em alta: ele e Cristiano Ronaldo.

VENTOS DE LÁ

Por cá há quem não goste deles, mas por lá parecem gostar dos nossos:

"Cristiano, de principio a fin

El portugués lidera al gran Madrid del primer tramo y acaba con el intento de remontada del Zúrich" - Aqui, no El Pais

terça-feira, setembro 15, 2009

O MELHOR É PENSAREM DUAS VEZES

Começam a confirmar-se os piores cenários. Diário Económico e Público, este último, como se sabe, uma perigosa arma de José Sócrates, estão preocupados com o que Portugal pode vir a perder com uma eventual suspensão da alta velocidade. Eu, que não estou interessado em ter o país parado por camionistas e fiquei farto de ouvir dizer que a Europa só começava depois dos Pirinéus, sou da mesma opinião do dr. Soares Franco e da União Europeia do dr. Barroso que disponibilizou uma importante fatia de fundos para o TGV. A dr.ª Manuela Ferreira Leite, que já se viu ser uma excelente pessoa sem jeito nenhum para aquilo que se propõe, e que depois do que disse não deverá voltar a ter emprego num banco espanhol, devia aproveitar o programa Novas Oportunidades antes que seja demasiado tarde. E, já agora, ler um pouco mais sobre a Península, as relações entre os povos peninsulares e a nossa alma ibérica. Talvez começando, exactamente, por ler os deles que também são nossos, como o Unamuno e o Ortega y Gasset, e de caminho passar por Laranjeira e Antero, sem esquecer aquele pequeno e oportuno livrinho da Natália Correia ("Somos todos hispanos"). Quando se lê apenas literatura sobre o défice, depois acaba-se a dizer o que não se quer.

CON EL AGUA AL CUELLO

É assim que está o Grupo Prisa, de acordo com as notícias mais recentes. Talvez seja dos trabalhadores da TVI estarem preparados para um despedimento colectivo.

segunda-feira, setembro 14, 2009

ACTUAL

A referência que Carlos Barbosa de Oliveira faz no Delito de Opinião às denúncias dos assessores de Belém e às pseudo-vigilâncias a Cavaco Silva, não podia ser mais actual. Ainda bem que continua a haver gente muito atenta, como ele e como o Paulo Gorjão, gente que não deixa cair estes assuntos no esquecimento. De particular relevância é o que escreve Joaquim Vieira, o provedor do Público, cujo link ali se encontra, mas que tomo a liberdade, pela sua importância, agradecendo ao Carlos, de também aqui deixar. O assessor de Sócrates, como bem esclarece Vieira, não era nenhum penetra. Nem um pateta. As coisas nem sempre parecem aquilo que são e no final quer-me parecer que o único que vai sair bem da embrulhada que o jornal e os assessores anónimos de Belém criaram vai ser Rui Paulo de Figueiredo. Há ocasiões em que o silêncio diz tudo. O da Presidência da República é elucidativo. Vamos aguardar as conclusões de Joaquim Vieira.

sexta-feira, setembro 11, 2009

COISAS

Hugo Chávez é recebido em Itália como um rei, com direito a passadeira vermelha em Veneza. É tratado como uma estrela de cinema. Chega a Madrid e é insultado. Vai a uma livraria, leva segurança e é tratado pelo povo como um vagabundo e um assassino. Em Itália governa um senhor chamado Berlusconi que transformou o país num anexo de Villa Certosa. Em Espanha governa um líder socialista chamado Zapatero.

SEMPRE SOMOS BONS NALGUMA COISA

Fiquei há pouco a saber que estamos no 2º lugar no ranking do uso dos cartões de crédito e débito a nível europeu. Acredito que se a Islândia ainda riscasse estaríamos em 3º, mas desde que os ricos islandeses entraram em colapso, cá estamos nós para manter as estatísticas. Com o número de sobreendividados, de pobres, de remediados, de beneficiários do rendimento mínimo e do complemento solidário para idosos, admira-me é que não estejamos em 1º lugar.

FIA GT3 EM PORTIMÃO

Este fim-de-semana volta a haver animação no Autódromo Internacional do Algarve (Portimão). Desta vez é a corrida do Campeonato Europeu de GT3 da FIA. Quem quiser ver os Aston Martin DBR S9, os Ferrari 430 Scuderia, os Porsche 997 GT3, os Corvette, os Ford GT, os Audi R8 ou os BMW Alpina B6 a andarem nos limites só tem uma coisa a fazer: meter-se a caminho. O programa é do melhor e esta corrida antecede o grande teste para a Fórmula 1 que acontecerá no próximo fim-de-semana com a corrida de GP2. Para já, vamos todos puxar por César Campaniço e Manuel Rodrigues. Mais notícias aqui no site oficial da FIA. O programa está também aqui.

quinta-feira, setembro 10, 2009

A PROVA

Ora aqui está mais uma razão para a Dr.ª Manuela não poder tratar das contas deste país. Se fosse o Guterres, o que não diriam.

OS MAIORES

Quando eles delirantemente dizem que são os maiores e que estão a vencer desde 1893 (olhando para o seu presidente dir-se-ia que desde a pré-História), logo vem uma estatística internacional para os desmentir. E esta não é encomendada. Ainda vão ter muito que penar (também aqui).

BAIXAR IMPOSTOS? EM ESPANHA O PP DIZ NÃO.

"Rajoy se ha ofrecido al presidente del Gobierno para alcanzar un pacto con el fin de reducir el gasto de las Administraciones Públicas y "explicárselo a los españoles". Como condición Rajoy ha pedido el compromiso de no bajar los impuestos, porque, en su opinión, esto tendría un efecto pernicioso sobre el consumo y el ahorro que redundaría en más paro".

Tendo em atenção que por cá há quem pretenda, à direita, aliviar a carga fiscal, baixando os impostos, seria interessante saber que pensará Manuela Ferrreira Leite das condições de Mariano Rajoy?

O FILME QUE AINDA NÃO PASSOU

terça-feira, setembro 08, 2009

É URGENTE REAPRENDER A LER

Interessante este texto de Pierre Assouline em la république des livres. O assunto não é novo mas a internet e os blogues vieram acentuar essa necessidade de reaprendizagem da leitura. Antes que seja demasiado tarde.

ARMINDO ARAÚJO: WORLD CHAMPION

Armindo Araújo é o novo Campeão Mundial de Produção, depois do excelente rally que fez na Austrália. É a 2ª vez que Portugal tem um campeão do mundo de automobilismo. Chegou hoje a Portugal e teve uma recepção memorável. Ainda bem. O resultado é tanto mais notável quanto é certo que não tem outros apoios para além daqueles que os seus próprios patrocinadores lhe dão e vive num país que em regra despreza os seus melhores valores.

A SAIR DO BURACO

Esta notícia do Diário Económico confirma as expectativas. Não vai faltar por aí quem irá colocar em causa a fiabilidade dos dados do INE. Dados destes a três semanas das eleições só podem dar razão a quem dizia que somos dos primeiros a sair da crise e que só a pudemos enfrentar graças ao conforto que nos foi dado pela política económica do Governo. Vamos aguardar a reacção dos entendidos e as sempre mirabolantes justificações das oposições.

VIDEOCRAZY

Videocrazy é o título do novo filme de Erik Gandini, um realizador italiano que vive na Suécia e que foi a Veneza mostrar o seu trabalho. O filme, co-produzido pela produtora de Lars von Trier, vai estrear em Setembro, mas o problema está no facto da RAI ter proibido a exibição do trailer do filme. É que, entre outras coisas, o filme retrata o nascimento e evolução da televisão de Berlusconi e contém imagens de Tele Torino, um programa de 1976 que inspirou Berlusconi a tornar-se no magnata da comunicação social que todos conhecemos. Para além de Berlusconi, o realizador ridiculariza Lele Mora, um amigo do primeiro-ministro italiano que se afirma admirador confesso de Benito Mussolini. Em Itália fala-se de censura. E em Portugal como seria?

segunda-feira, setembro 07, 2009

CHERNE ÀS POSTAS

José Manuel Durão Barroso escreveu um texto durante as férias. Pelo que se lê no Coulisses de Bruxelles, continua igual a si próprio.

"Ce long catalogue, dans lequel chaque famille politique trouvera un écho à ses préoccupations (plus d’Europe sociale, plus de régulation financière, plus de libre marché, plus de mondialisation heureuse, moins de chômage, etc.), sera-t-il suffisant pour emporter l’adhésion ?"

"Il affirme même qu’il a réussi à « consolider l’Europe à 27 ». Ce qui est un rien osé, alors que l’Union traverse la crise économique la plus grave de son histoire et qu’elle n’est toujours pas sortie de la crise institutionnelle qui la paralyse depuis plusieurs années : sous son règne, la France et les Pays-Bas ont même rejeté le projet de constitution européenne et l’Irlande le traité de Lisbonne dont nul ne sait encore s’il entrera ou non en vigueur. Quant à l’élargissement à la Bulgarie et à la Roumanie, dont il est largement responsable, il est très loin d’être un succès. De même, il n’exprime nul regret de ne pas avoir poussé les feux de la régulation financière afin de complaire à la City, ni de s’être comporté en fidèle porte-parole des « dérégulateurs » durant cinq ans, ce qui a contribué à affaiblir l’Union."

O resto está aqui.

P.S. Espero que, ao contrário do que aconteceu no caso Prisa/El Confidencial, a imprensa dita de referência não se "esqueça" de referir a fonte.

A CONVENÇÃO

Um partido que tem gente da qualidade de António Vitorino, de Jaime Gama (um discurso de altíssimo nível) e de António Costa, mesmo com um líder como José Sócrates, fragilizado e a ser humilhado pela TVI e o caso Manuela Moura Guedes, só pode perder eleições por aselhice. Se tiver ao seu lado, como tem, gente como Joana Vasconcelos, Julião Sarmento, Soares Franco, Jorge Armindo, o presidente da Associação de Pais, Rosa Mota e Eduardo Lourenço, José Sócrates só tem mesmo é que ganhá-las. O PSD tem dado uma ajuda mas não pode fazer tudo pelo PS.

A VERDADE

Depois de reler este texto que escrevi no Delito de Opinião, cheguei à conclusão que ficou muita coisa por dizer. Mas foi o que se pôde arranjar. Espero que a Margarida não se zangue comigo. Eu continuo a pensar que a dr.ª Manuela é melhor que Luís Filipe Menezes ou que Marques Mendes, mas o problema da líder do PSD é o mesmo de muitos outros líderes políticos: ouve quem não deve e dá ouvidos quando não deve dar. Depois, o resultado acaba por ser sofrível.

sexta-feira, setembro 04, 2009

QUERO LÁ SABER DO JORNAL DE SEXTA

Hoje há Feira do Cavalo, em Estói, continua o Festival de Veneza 2009 e já não tarda vai estar aí a última comédia musical de Rob Marshall - Nine -, inspirado em Fellini, com Penelope Cruz, Marion Cotillard, Nicole Kidman, Julie Dench, Sophia Loren e Kate Hudson.


A LER

"Comigo, o Jornal de Sexta nunca teria existido";

" (...) aquele jornal não se enquadra naquilo que a Prisa faz, do ponto de vista de informação, séria e credível, e também não se enquadra sequer naquilo que já era hoje em dia o perfil de informação da TVI. "

Quem o diz sem meias palavras é Miguel Pais do Amaral. E este senhor, e excelente piloto, seguramente que não é um dos perigosos e subservientes socialistas de José Sócrates. Bastava um pouco de bom senso para perceber que aquela coisa do Jornal das Sextas nunca teve nada que ver com o direito à informação.

COISAS DA VIDA

O silêncio não constitui declaração negocial, a liberdade de informação pode estar ameaçada, a liberdade de expressão idém, mas por vezes a "asfixia democrática" dá em desafogo financeiro. Terá havido pressão para o arrendamento?

TVI

O caso TVI/Moura Guedes comentei-o aqui, no Delito de Opinião. Já ninguém tem dúvidas de que o disparate faz escola. De qualquer modo, está tudo dito.

TANTO RUÍDO PARA NADA

Ao ler isto só pude pensar que ele devia era ter ficado calado. É uma no cravo e outra na ferradura. Agora deve preparar-se para no final apanhar os cacos e lamentar o sucedido.

quinta-feira, setembro 03, 2009

DE BRADAR AOS CÉUS

Esta notícia do Barlavento, que aliás já ontem vinha na edição online do Jogo, constitui um erro político grave de José Apolinário. Confesso que não estava à espera de uma coisa destas. Em primeiro lugar, porque Hermínio Loureiro é um dos rostos mais visíveis da promiscuidade entre a política e o futebol, entre a política e os interesses das clientelas futebolísticas que gravitam em seu torno e a última coisa que me passaria pela cabeça seria ter um homem quer ser levado a sério a condecorá-lo. Depois, porque se as finais da Taça da Liga vieram para o Algarve foi porque deu jeito à Liga que assim fosse, já que isso garantia mais visibilidade, melhores audiências e um retorno mais elevado aos seus investimentos mediáticos e desportivos. Em terceiro lugar, porque o cumprimento dos deveres próprios não deve ser objecto de penhorado e subserviente agradecimento. Em quarto lugar, porque o Estádio Algarve é também da autarquia de Loulé e neste caso a atribuição de qualquer comenda deveria ser feita por ambas as autarquias. E, finalmente, porque não só não atribuiu qualquer medalha aos organizadores do Rally de Portugal, cuja visibilidade é mundial, como também há alturas bem mais apropriadas para esse tipo de manifestações do que a três semanas de uma eleição nacional decisiva e de uma eleição autárquica disputadíssima. Não creio que José Apolinário queira ser equiparado no seu modo de actuar ao presidente da Câmara Municipal de Santarém, mas com mais uma ou duas medalhas destas a outros tantos figurões sem história e sem passado, por motivos tão risíveis quanto este, arrisca-se a não ser levado a sério e a perder a Câmara de Faro para o seu opositor Macário Correia, por razões que têm muito pouco a ver com a forma empenhada e séria como o mandato foi exercido nos últimos 4 anos e com o trabalho realizado, mas que contribuem para a fragilização da sua posição e do seu discurso. Convém separar águas.

quarta-feira, setembro 02, 2009

EU PODIA TER ESCRITO ISTO

"Na verdade (como diria Manuela Ferreira Leite), o problema do programa do PSD não é ser demasiado generalista, porque em múltiplas áreas (sobretudo na Economia) há um batalhão de medidas bem concretas. O problema é o excesso de detalhe nuns lados quando comparado com a falta de detalhe noutros. Quando se trata de implementar medidas por decreto-lei - baixar aqui um escalão para 10%, subir ali uma taxa para os 35% -, o programa do PSD está cheio de ideias. Quando se trata de apresentar soluções - ou, se não "soluções", ao menos "ideias" - para as áreas que nos últimos anos mais têm afectado a credibilidade do regime, o "Compromisso de Verdade" multiplica as generalidades e é invadido por uma torrente de "suspenderes", "avaliares" e "ponderares".
Este é, afinal, um programa que garante ir apostar na "fileira florestal" e na "visitação turística", temas que fazem vibrar metade de Portugal, mas que se refugia nas meias-tintas sempre que toca em assuntos mais polémicos, do Estatuto da Carreira Docente ao estado lastimável dos tribunais. Fazendo as contas, as páginas dedicadas à Economia são mais do dobro das dedicadas à Justiça. É fácil perceber porquê: aquilo que podemos esperar de um governo PSD é o velho Estado intervencionista em tudo o que é negócio, mas sem nenhuma vontade de enfrentar os verdadeiros monstros que sufocam o regime. PSD e PS estão bem um para o outro
."

Eu podia ter escrito escrito que não tinha dúvidas em assinar por baixo. Como não o fiz, e o autor dessa linhas o fez muito melhor do que eu alguma vez faria, limito-me a fazer minhas as oportunas palavras do João Miguel Tavares. Para ler aqui na íntegra.

ENCOMPASSING THE GLOBE

Até 11 de Outubro ainda tem tempo para apreciar uma das melhores exposições que passou por Lisboa, arrisco dizê-lo, em toda a última década. Se puder, antes de lá ir aproveite para reler Charles Boxer e a Veneza de Jan Morris e, se tiver tempo e o calor continuar a apertar, tome uma limonada no jardim exterior deixando o olhar perder-se no azul do Tejo e na brisa do fim de tarde. Isso ajuda a compreender muito do que por lá se vê e a pensar um pouco melhor sobre o país que somos hoje, à beira de mais umas Legislativas.

LEITURAS

Acabadinho de sair, graças a uma excelente iniciativa da Editorial Presença, este pequeno livrinho é o remate ideal de fim de férias. A Biblioteca de Babel é uma colecção de livros escolhidos por Jorge Luís Borges de entre os seus autores preferidos, composta por 30 obras, na sequência de uma sugestão que lhe foi feita aquando da passagem por Buenos Aires do editor Franco Maria Ricci. Como escreveu Borges, "em Jack London combinam-se e confrontam-se duas ideologias opostas: a doutrina darwinista da sobrevivência do mais forte na luta pela vida e o seu infinito amor pela humanidade. Jack London morreu com quarenta anos e explorou ao máximo a vida do corpo e do espírito. Nenhuma das duas o satisfez em pleno e procurou na morte o esplendor do nada".

terça-feira, setembro 01, 2009

BEM ME PARECIA

O campeonato começou a sério em Guimarães e prosseguiu ontem na Luz com o encanto e o brilho da pré-época. Razão tinha Pablo Aimar quando dizia que ao Benfica bastava começar a concretizar uma em cada quatro das oportunidades de golo criadas para dilatar os resultados. O Vitória de Setúbal já provou a receita. Os sadinos regressaram a casa com oito golos no cabaz. Notável.

REGRESSO

(foto DN)
A Ferrari voltou às vitórias, o que constitui motivo de satisfação para todos os amantes da F1. Spa Francorchamps marca a viragem no campeonato.