terça-feira, junho 15, 2010

ENQUANTO O PAU VAI E VEM

Pois é, anda toda a gente demasiado distraída com o mundial de futebol. Agora até o programa da Drª Fátima discute a bola com os entendidos.
Enquanto isso, o legislador vai publicando diplomas que quando não são a garantir a concessão de reservas de caça - não deve haver país no mundo com mais áreas de caça do que Portugal - são um verdadeiro hino à irracionalidade e têm como único e verdadeiro objectivo transformar a vida das pessoas normais num pesadelo orwelliano.
Esta portaria que foi ontem publicada é um bom exemplo.
Começa logo na definição do seu objecto, coisa simples que se viu obrigada a estender-se por 6 (seis!) simples números. Depois vai por ali fora, sempre com a chancela do senhor ministro das Obras Públicas, e é "um vê se te avias".
Em relação aos veículos com matrícula estrangeira que circulem em estradas nacionais já estou a antever o petisco que vai ser.
Quando um país se permite ter um diploma destes em vigor, no dia seguinte ao da sua publicação, que foi ontem, e ainda tem forças para soprar na vuvuzela, a única coisa que merecia mesmo, para mal dos meus pecados, era perder com a Costa do Marfim. A ver se acordava.

[também no
Delito de Opinião]

sexta-feira, junho 04, 2010

A LER

Ele dispensa apresentações e a sua leitura, mesmo discordando muitas vezes dele, continua a ser imprescindível. Em especial neste país que foi tomado por funcionários, incluindo nalguns órgãos de soberania, cronicamente subservientes e mandriões.

quarta-feira, junho 02, 2010

TEMPO

Quando o tempo escasseia nem sempre se pode acudir a todos os chamamentos. Textos sobre as presidenciais, as vuvuzelas da Galp, o boarding pass de Osama Bin Laden e a excelente crónica que o João Carvalho escreveu sobre o jantar do Delito de Opinião estão acessíveis a quem queira ler nos links indicados. E em especial aqui. Para não perderem nada.